Waldemar Borges presta contas de participação em Fórum Internacional na China

Em 22/10/2019 - 17:10
-A A+
COMITIVA - Segundo o deputado, a vice-governadora Luciana Santos e os secretários de Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa; de Turismo, Rodrigo Novaes; e de Agricultura, Dilson Peixoto, também estiveram no encontro. Foto: Roberto Soares

COMITIVA – Segundo deputado, a vice-governadora Luciana Santos e os secretários de Tecnologia e Inovação, Turismo e Agricultura estiveram no encontro. Foto: Roberto Soares

A participação de uma comitiva pernambucana no Fórum Internacional dos Governadores dos Estados-Irmãos do Cinturão e Rota, na província de Sichuan, na China, foi registrada pelo deputado Waldemar Borges (PSB), na Reunião Plenária da Assembleia Legislativa, nesta terça (22). O deputado foi o representante do Parlamento pernambucano no evento, realizado entre os dias 14 e 17 de outubro, na cidade de Chengdu. 

O parlamentar destacou que participou das discussões ao lado da vice-governadora Luciana Santos e dos secretários de Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa; de Turismo, Rodrigo Novaes; e de Agricultura, Dilson Peixoto. O objetivo foi debater e reforçar parcerias comerciais e acordos de cooperação internacional. “Volto impressionado com a pujança da economia chinesa e estou decidido a intensificar os laços com o nosso Estado”, enfatizou. “Para se ter uma ideia da relevância das parcerias comerciais com os chineses, atualmente, o saldo da balança comercial do Brasil com a China é maior do que com os Estados Unidos”, completou. 

Waldemar Borges ainda ressaltou a necessidade do desenvolvimento de uma política internacional que contemple a diplomacia e as trocas comerciais favoráveis. “As relações internacionais não comportam discursos raivosos e infantis, com foco na ideologia de cada um. As parcerias buscam a solidariedade entre os povos, com melhorias para todos”, pontuou. 

Em aparte, José Queiroz (PDT) ressaltou a relevância da manutenção de boas relações diplomáticas com outras nações. “O ex-presidente Lula soube fazer isso muito bem com o mundo inteiro, criando boas oportunidades de crescimento dos negócios brasileiros. Temos nossas preocupações com o atual governo e é preciso manter relações internacionais positivas para fortalecer a economia”, concluiu.