Brasão da Alepe

Requerimento No 377/2015

Texto Completo

Requeremos à Mesa, ouvido o Plenário e cumpridas as formalidades regimentais,
que
seja consignado na Ata dos Trabalhos desta Casa, no dia de hoje, um Voto de
Congratulações pelos 119 anos de Emancipação Política do Município de
Gameleira/PE, a ser comemorado no dia 10 de abril do corrente ano.

Da decisão desta Casa, e do inteiro teor desta proposição, dê-se conhecimento
ao Exmo. Sr. Governador do Estado de Pernambuco, Sr Paulo Câmara,
com endereço no Palácio do Campo das Princesas, Praça da República, s/n, Santo
Antônio, Recife-PE, CEP:50.010-040; ao Exmo.
Sr. Vice-Governador do Estado de Pernambuco, Sr Raul Henry,
com endereço na Avenida Cruz Cabugá, 1211 - Santo Amaro, Recife - PE,
50040-000; Excelentíssima Senhora Prefeita do Município de Gameleira, Yeda
Augusta Santos, com endereço à Rua
Treze de Dezembro, s/n – Centro, CEP 55530-000, Gameleira /PE; ao
Excelentíssimo Senhor Secretário de Obras de Gameleira, Edson Brito, com
endereço à Rua Treze de Dezembro, s/n – Centro, CEP 55530-000, ao
Excelentíssimo Senhor Secretário de Agricultura, Paulo de Tarso, com endereço à
Rua
Treze de Dezembro, s/n – Centro, CEP 55530-000, aos Excelentíssimos
senhores vereadores, José Luciano da Silva
Henrique, Reginaldo Rodrigues da Silva, Loide de
Almeida Souza Rodrigues, Severino Ramos do Canto Filho, Adeildo Herson da
Silva, João Rogério dos Santos de Lima, Sandra Regina Dias da Silva, Leonardo
Basílio da Rocha, Carlos Alberto da Silva, com endereço à Avenida Caetano
Monteiro, 260 – Centro, CEP 55530-000, Gameleira /PE; à Presidência do
Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Gameleira, com endereço à Rua Mem de Sá,
175, CEP 55530-000, Gameleira/PE; ao Pastor Laelson Severino de Lira (Rua
Antônio
Rigueira, nº 396, Centro, Gameleira – PE).

Justificativa

O início da povoação de Gameleira data de 1848, quando elementos da revolução
praieira se instalaram ao pé da colina Francisco Pinto, chefiados por José
Pedro Veloso da Silveira, residente ao engenho Lages profundo conhecedor da
região e grande defensor da revolução, ao lado de Nunes Machado.
Da colina de Francisco Pinto esses elementos demandavam à Água Preta, local de
constantes conflitos entre Praeiras e Guaribus.
Os primeiros habitantes de Gameleira foram os índios Cariris e Uruas. O
topônimo de Gameleira teve origem no grande número de árvores da Gameleira
existentes no lugar. Com o desbravamento da selva e a catequese dos índios,
construiu-se entre os sítios Boa Vista e Cachoeira Grande, um engenho que tomou
o nome de Gameleira.
Terminada a revolução instalou-se no lugar . Um português de nome Oliveira
Pelagem, que construiu 5 casas e se estabeleceu com uma mercearia, pouco tempo
depois era iniciada a construção da estrada de ferro que deveria passar por
Gameleira com destino ao rio São Francisco. Em 1860 foi inaugurada a estação e
também um grande armazém para a estocagem de açucar dos engenhos e posterior
transporte para o porto de Rio Formoso. O município de Gameleira teve a sua
criação em 7 de junho de 1872, de acordo com a lei provincial nº 1057. De
início, contava apenas com o distrito de Gameleira e hoje, compõem-no de
Gameleira. Cuiambuca e José da Costa.
Distrito criado com a denominação Gameleira, pela lei provincial nº 763, de
11-07-1867, subordinado ao município Serinhaem.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Gameleira, pela lei provincial
nº 1057, de 0706-1872, desmembrado de Serinhaem. Constituído do distrito sede.
Instalado em 13-12-1873.
Pela lei municipal de 19-08-1895, é criado o distrito de Ribeirão e anexado ao
município de Gameleira.
Elevado à condição de cidade e sede do município com a denominação de
Gameleira, pela lei estadual nº 153, de 10-04-1896.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído
de 2 distritos: Gameleira e Ribeirão.
Pela lei estadual nº 1931, de 11-09-1928, desmembra do município de Gameleira o
distrito de Ribeirão, Elevado à categoria município.
Pelo ato municipal nº 2, de 17-01-1931, são criados os distritos de José da
Costa e Cuiambuca e anexados ao muncípio de Gameleira.
Em divisão administrativa referente ao ao de 1933, o município é constituído de
3 distritos: Gameleira, Cuiambuca e José da Costa.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é
constituído de 3 distritos: Gameleira, Cuiambuca e José da Costa.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 3
distritos: Gameleira, Cuiambuca e José da Costa.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.
Banhado pelo Rio Sirinhaém e de clima ameno, Gameleira ostenta o status de
município em franco desenvolvimento. Neste aniversário de Emancipação Política,
pretendemos destacar as cidades que determinam um novo ritmo de crescimento do
nosso estado e neste aspecto, Gameleira tem se sobressaído com ações que
efetivam a melhoria de qualidade do seu povo.

Ante o exposto e por considerar justa e oportuna nossa proposição, que objetiva
nos colocar na lista daqueles que reconhecem o valor da população gameleirense,
solicitamos dos nossos ilustres pares desta Casa a necessária acolhida.

Sala das Reuniões, em 31 de março de 2015.

Bispo Ossésio Silva
Deputado


Informações Complementares

Status
Situação do Trâmite: Enviada p/Comunicação
Localização: Comunicação

Tramitação
Publicação: 01/04/2015 D.P.L.: 18
Inserção na O.D.: 06/04/2015 Página D.P.L.:


Resultado Final
Publicação Redação Final: Página D.P.L.:
Inserção Redação Final na O.D.:
Resultado Final: Aprovada Data: 06/04/2015


Esta proposição não possui emendas, pareceres ou outros documentos relacionados.