Comissão de Saúde amplia participação popular em debates e grupos de trabalho

Em 21/01/2020 - 08:01
-A A+
BALANÇO - Em 2019, colegiado realizou 15 reuniões ordinárias e duas extraordinárias, além de nove audiências públicas, entre elas a que discutiu financiamento para a Saúde da Família. Foto: Evane Manço

BALANÇO – Em 2019, colegiado realizou 15 reuniões ordinárias e duas extraordinárias, além de nove audiências públicas, entre elas a que discutiu financiamento para Saúde da Família. Foto: Evane Manço

A Comissão de Saúde e Assistência Social da Alepe encerrou o ano de 2019 com um saldo bastante positivo, avalia a presidente do colegiado, deputada Roberta Arraes (PP). No período, foram realizadas 15 reuniões ordinárias e duas extraordinárias, além de nove audiências públicas, duas reuniões públicas e outros encontros com a participação sociedade civil organizada. Integrantes do grupo parlamentar também marcaram presença em eventos temáticos.

Roberta Arraes informou que a Comissão procurou se aproximar ainda mais da população, a partir da criação de grupos de trabalho (GTs) para acompanhar assuntos específicos. “Chamamos representantes do Governo do Estado, como os secretários de Saúde e de Desenvolvimento Social, para fazer escutas não só nas audiências, mas também nesses GTs”, registrou. “Os deputados puderam participar e contribuir para estreitar o relacionamento do povo com a Casa de Joaquim Nabuco.” Ao longo do ano, foram distribuídos 211 projetos, dos quais 72 foram aprovados.

Entre as audiências públicas, um dos destaques foi o debate sobre o aumento da população em situação de rua no Estado, em outubro. A reunião foi promovida em conjunto com os colegiados de Desenvolvimento Econômico e de Cidadania. No encontro, foi evidenciada a ausência de políticas públicas efetivas para esse segmento e foram encaminhadas diversas ações, como a criação de grupo de trabalho para ouvir as demandas. Também foi proposta a formulação de estratégias e ações para ampliar e fortalecer o Programa Estadual Atitude.

FOCO - “Deputados puderam participar e contribuir para estreitar o relacionamento do povo com a Casa de Joaquim Nabuco”, pontuou Roberta Arraes. Foto: Evane Manço

FOCO – “Deputados puderam participar e contribuir para estreitar o relacionamento do povo com a Casa de Joaquim Nabuco”, pontuou Roberta Arraes. Foto: Evane Manço

Já em dezembro, o financiamento da atenção básica em saúde movimentou o colegiado, que realizou encontro com a participação de representantes da sociedade civil organizada. Segundo os presentes, as mudanças feitas pelo Governo Federal podem provocar a diminuição dos recursos destinados à Estratégia de Saúde da Família, principalmente nas áreas pobres de grandes municípios.