Poder Legislativo reverencia os 90 anos do pároco da Torre, Romeu da Fonte

Em 20/05/2019 - 20:05
-A A+
Homenagem aos 90 anos de vida e 65 anos de sacerdócio do Monsenhor Romeu da Fonte

REUNIÃO SOLENE – Cerimônia proposta pelo deputado Wanderson Florêncio também celebrou os 65 anos de sacerdócio do religioso. Foto: Jarbas Araújo

Os 90 anos do Monsenhor Romeu da Fonte e os 65 anos de sacerdócio do religioso foram comemorados em Reunião Solene na Assembleia Legislativa, na noite desta segunda (20). A proposição da homenagem ao pároco da Torre, na Zona Oeste do Recife, foi do deputado Wanderson Florêncio (PSC). A cerimônia teve a presença do arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido.

Para o parlamentar, falar da trajetória do sacerdote é enfatizar também a importância do trabalho da Igreja Católica em Pernambuco. A história de padre Romeu, como gosta de ser chamado, está ligada ao bairro da Torre, onde é responsável pela paróquia local há 58 anos. “São quase seis décadas de dedicação e uma disposição singular, liderando os paroquianos em várias missões, como a construção de uma escola, de um ambulatório, além da estruturação de projetos de assistência a jovens e adultos”, pontuou Wanderson Florêncio.

Entre os feitos, o deputado ressaltou o Projeto Ação Solidária, que conta com a colaboração de 400 voluntários e assiste, aproximadamente, 1.400 pessoas. “Monsenhor Romeu também realiza um trabalho brilhante no comando de 30 pastorais nas comunidades da Torre, contribuindo para a educação e a alfabetização de crianças carentes e ajudando na alimentação das famílias”, exaltou.

A solenidade foi comandada pelo presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP), que agradeceu a Florêncio pela oportunidade de a Casa poder reconhecer o trabalho e a trajetória de padre Romeu. Na tribuna do Auditório Sérgio Guerra, Dom Fernando Saburido também fez uma saudação ao sacerdote. “É uma homenagem merecida por tudo aquilo que padre Romeu representa para a nossa Arquidiocese e para a cidade do Recife. Ele é um homem muito querido, não somente pelo clero, mas por toda a sua paróquia”, afirmou.

O religioso recebeu uma placa comemorativa da Assembleia e declarou ser uma alegria e honra. Para o sacerdote, “a homenagem a um padre é algo muito importante, e ele a dedica a Deus”.

A Reunião Solene ainda contou com apresentação dos músicos Tony e Jandira, que interpretaram canções de autoria de padre Romeu; e de José Carlos e Eduarda. Representando o padre Bosco, Felipe Alecrim fez discurso sobre a vida do homenageado.