Alepe instala Frente para debater orçamento e política nacional de assistência social

Em 22/04/2019 - 16:04
-A A+
DISCUSSÃO - Colegiado em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (Suas) será coordenado por Isaltino Nascimento e terá Diogo Moraes como relator. Foto: Roberto Soares

DISCUSSÃO – Colegiado em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (Suas) será coordenado por Isaltino Nascimento e terá Diogo Moraes como relator. Foto: Roberto Soares

A Assembleia Legislativa instalou, nesta segunda (22), a Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (Suas). O coordenador do colegiado será o deputado Isaltino Nascimento (PSB) e o relator, o deputado Diogo Moraes (PSB). O Suas é um sistema nacional com direção única e gestão compartilhada entre União, Estados e municípios; é o equivalente ao Sistema Único de Saúde (SUS) para a assistência social. Nos últimos anos, o programa sofreu uma série de cortes de recursos e, desde então, é tema de debates e mobilização na Alepe.

De acordo com Nascimento, o objetivo da Frente é promover uma articulação política para preservar o orçamento, os empregos e as políticas da assistência social no Brasil. “Estamos num momento nacional muito adverso, com a perspectiva da retirada de direitos para a sociedade como um todo”, afirmou. “Temos hoje um número significativo de trabalhadores ligados ao Sistema em Pernambuco, mais de 20 mil profissionais. No Brasil, são 600 mil, e seguimos com uma indefinição do orçamento nacional em relação ao Suas.”

A secretária de Assistência Social do Recife, Ana Rita Suassuna, ressaltou a importância da articulação dos deputados para garantir as políticas do Suas. “A gente precisa fortalecer essa ação porque, se acabarmos com o Suas, a população em situação de vulnerabilidade deixará de ser atendida”, observou. Além da participação de parlamentares, a reunião também contou com a presença de representantes da sociedade civil e de gestores públicos.

A primeira atividade da Frente em Defesa do Suas será a participação, nesta sexta (26), em um ato público às 13h, na escadaria do prédio-sede da Alepe, na Rua da União, no Recife. Já no dia 9 de maio, o grupo realizará uma audiência pública na Casa para debater as ameaças às políticas de assistência social.