Odacy Amorim comenta conclusão de obras do Eixo Norte da Transposição

Em 06/12/2018 - 15:12
-A A+
ANÁLISE - Deputado frisou empenho do ex-presidente Lula em tirar do papel o projeto, que vem sendo discutido desde o período imperial. Foto: Alepe

ANÁLISE – Deputado frisou empenho do ex-presidente Lula em tirar do papel o projeto, que vem sendo discutido desde o período imperial. Foto: Alepe

O anúncio de que o último trecho da obra da Transposição do Rio São Francisco, referente ao Eixo Norte, será entregue até o final do ano foi comemorado pelo deputado Odacy Amorim (PT) na Reunião Plenária desta quinta (6). O parlamentar ressaltou o empenho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em tirar do papel o projeto, que vem sendo debatido desde o período imperial.

“Antes, os bilhões eram somente para o Sul e Sudeste do País. Para o Nordeste ficavam as migalhas. Mas o presidente Lula teve a coragem de olhar para os seus irmãos nordestinos e se preocupar com isso”, declarou Amorim. Com obras iniciadas há pouco mais de uma década, a Transposição do Rio São Francisco será concluída no município de Salgueiro (Sertão Central). Haverá solenidade com a presença do presidente Michel Temer.

O empreendimento consistiu em duas partes: o Eixo Leste, de Floresta (Sertão de Itaparica) até Monteiro, na Paraíba; e o Eixo Norte, de Cabrobó (Sertão do São Francisco) até Barro, no Ceará. “É uma obra que muda o cenário e a vida do povo do Nordeste”, frisou. O anúncio da entrega em Salgueiro foi feito pelo ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, nessa quarta (5), durante reunião com o governador do Ceará, Camilo Santana (PT).

Ferrovia – Ainda no Pequeno Expediente, Odacy Amorim pronunciou-se também sobre as obras da Ferrovia Transnordestina. “Lamento por estarem tentando deixar Pernambuco de fora do desenvolvimento”, disse. No mês passado, novos valores e prazos foram anunciados pela empresa Transnordestina Logística S.A. (TLSA), responsável pelo empreendimento.

O novo cronograma marca o encerramento da obra para 2027, com um custo de R$ 13 bilhões. Para o petista, a impressão é a de que, ao ficar para a etapa final, o Porto de Suape – que só deverá entrar no trajeto em 2027 – não foi priorizado. “Em jantar oferecido na minha casa ao presidente Lula, ainda em 2016, ele afirmou estar arrependido de ter deixado a Transnordestina a cargo de concessão privada. E hoje estamos vendo o que está acontecendo”, destacou o parlamentar.